NÃO ao Terrorismo Nutricional e à NEURA: Nutrição Comportamental, um novo método de sucesso!
26/10/2015
5 passos de como aproveitar as festas de final de ano, com saúde!
15/12/2015

Socorro! Meu filho come mal fora de casa!

Já foi comprovado que a alimentação durante a primeira infância (até os 5 anos de idade) pode aumentar a predisposição para desenvolvimento de doenças como o diabetes, síndrome metabólica, obesidade, etc.

Alguns componentes dos alimentos considerados como “ruins” podem modificar realmente a expressão do DNA, fazendo com que essa criança na fase da adolescência já apresente problemas de saúde. Sem dizer que é nessa idade em que os hábitos alimentares (gostos, preferências) são concretizados. A exposição de alimentos piores farão com que essa criança no futuro, tenha preferência pelos sabores vindos desses alimentos e ao mesmo tempo, apresentando aversão aos mais naturais e protetores.

Atendo muitas crianças cuja mãe, se esforça ao máximo para evitar a entrada de alimentos ruins em casa (a fim de evitar que durante a formação de gostos, seu filho não se “vicie” em certos alimentos, dando preferência naturalmente aos alimentos protetores). Porém, como geralmente as escolinhas ocupam tempo integral na vida das crianças (ou seja, elas realizam quase todas as refeições na escola), é de suma importância que a alimentação escolar não seja composta de alimentos que possam causar os malefícios que comentei acima.

Então a cena que mais vejo hoje em dia:  Mãe tentando “salvar” o filho de exposições ruins – (até pelo menos ele formar sua opinião e gostos), depois pode deixá-lo livre, mas como foi exposto a uma alimentação “bem educada”, ele não gostará naturalmente dos produtos ruins. Em contrapartida, se na escola for oferecido alimentos ricos em gordura, açúcar, etc,  mesmo que essa mãe dê pirueta, faça mágica, ela não vai conseguir mudar o gosto de seu filho, pois todos os dias, a maior parte do tempo lhe são ofertados esses estímulos.

Quais   são   esses   alimentos?

Embutidos (frios), que há muito tempo já foi comprovado que contém nitrato, substância que pode causar câncer, alergia, etc. (corante cor de rosa – não é pura coincidência que todos os alimentos desse grupo tem a mesma coloração). São os “inofensivos”:   peito de peru, presunto, mortadela, salsicha, linguiça, salame. Riquíssimos em gordura e sódio também né gente, vamos combinar!

Margarina, requeijão (produtos altamente processados, com gordura vegetal, e não fornece quantidade suficiente de vitaminas), ou mesmo a manteiga (produto riquíssimo em gordura saturada-  associada com inflamação subclínica de vários tecidos do corpo, gerando a logo prazo  insensibilidade a hormônios importantes como a insulina (captação correta de açúcar no sangue) e leptina (hormônio que traz a saciedade). Ao invés desses alimentos, seria muito bom a oferta de um queijo minhas frescal OU ricota bem temperadinha, produtos com baixa quanidade de gorduras saturadas, ricos em cálcio e proteína!!! *em relação à intolerâncias alimentares, isso deve ser tratado de forma particular (não elucidarei neste post).

Bolachas, doces, bolos doces (calorias vazias, geralmente ricas em açúcar e gordura), quando poderia ser ensinado a gostar e oferecer cada dia uma fruta diferente no lugar? (riquíssimas em vitaminas, minerais, fatores protetores do sistema imunológico, etc).

Quanto mais cedo oferecer com frequência doce, mais essa criança amará doce no futuro, podendo sempre ter problemas com a “balança” e com exames de sangue alterados (facilmente).

Criança só come doce porque o adulto a acostumou assim!

Desde a barriga, ela não pedia doce! Você adulto, sabe que açúcar em excesso faz mal para seu corpo? Então porque você oferece (cria o hábito) para uma pobre criança  (que ainda está aprendendo a gostar dos alimentos)?

Bisnaguinhas? Só porque é pequenininha e bonitinha não quer dizer que é para crianças e muito menos que é inofensiva. É um produto com nenhum nutriente importante, sem fibras, com açúcar, etc. Seria muito mais interessante ofertar um pãozinho integral (que preserva as fibras, vitaminas e minerais do grão de trigo).

Leite com achocolatado? Que pelo menos seja sem açúcar, pois nossos achocolatados já são praticamente compostos de açúcar. Utilizar o bom senso de não deixar o leite “super escuro”, para não saturar (viciar) o paladar dessa criança com o doce extremo (pois depois de viciado, dificilmente aceitará sabores menos doces).

Vamos lembrar também que CALORIAS (kcal) não dizem absolutamente nada! Já ouviu o termo “caloria vazia”? Pois é, um exemplo seria: 2 col.sopa de aveia em flocos tem mais calorias que 2 col.sopa de salgadinho “Doritos”. Uaaaal! Então vou comer o “Doritos”, tem a mesma caloria da aveia!  Pois bem, você já parou para pensar o que compõe essa caloria? A do “Doritos” é vazia, ou seja, não fornece nenhum benefício ao corpo (somente malefício) e a da aveia, é uma caloria de excelente qualidade (ajudando o corpo). Então, deve-se analisar não somente as calorias de uma refeição, e sim o que as compõe:

1) frutas, legumes, verduras         OU       2)  bisnaguinha, biscoitos e frios

Vou dar o exemplo de refeição de 1 dia:

Café da manhã:

  • 1 fatia de pão integral/pãozinho francês integral com queijo branco
  • 1 copo de leite integral (tipo A) com pitadinha de cacau em pó (para dar cor e cheiro de chocolate) e um pouquinho adoçado (pouquinho mesmo, para acostumar o paladar dessa criança de forma saudável) com mel ou açúcar mascavo! Ou então um delicioso vitaminado de frutas! Colorido e saudável!

Lanche da manhã:

1 frutinha picada com farelo de aveia + 1 copo de água de coco

Almoço:

  • Salada de folhas cruas (couve, agrião, alface, etc)
  • Legumes no vapor (para não ficar cheio de óleo- desnecessário- e para não perder as vitaminas do vegetal)
  • 1 porção de carne branca magra
  • 1 porção de arroz e feijão

Sobremesa: 1/2 mexerica

Lanche da tarde:

  • Enroladinho integral: 1 fatia  de pão integral com patê de ricota (atum/frango desfiado) + alface + tomate + cenourinha ralada
  • 1 fruta

Podemos fazer inúmeras variações, mas só nesse dia, tivemos a oferta de 3 frutas diferentes (3 cores, explosão de nutrientes diferentes para ajudar seu filhão a crescer mais protegido e saudável), verduras e legumes, proteína, cálcio, zinco, etc. e MUITO SABOR!!!

Olhe   para  a  SUA   saúde   hoje   e   pense:   quero   melhor   ou   pior   para   quando   meu  filho   tiver  a  minha   idade?

O que fazer, você já sabe!

Dúvidas? Siga sempre o Nutrição Inteligente, informação segura não te faltará!

Gostou? Divulgue! Precisamos melhorar ainda mais a saúde de nossos pequenos!

Leia esse artigo sobre o DNA e alimentação, para entender melhor:

Modificar o DNA do bebê através da alimentação?

Até a próxima!

Dra. Clarissa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *