Zero Gordura Trans? Será?
26/08/2015
4 motivos para não usar Dieta 0% Carboidrato!
31/08/2015

Modificar o DNA do bebê através da alimentação?

Você conhece a última NOVIDADE da NUTRIÇÃO moderna?

A nova área-chave para  para Prevenção e Controle da OBESIDADE, DIABETES, etc, (doenças crônicas).

Como programar o gene do meu filho(a) durante a gestação?

Como evitar durante a INFÂNCIA  o desenvolvimento de doenças na vida ADULTA?

Alimentos são mais que nutrientes saciando as necessidades diárias, nutrientes podem ALTERAR a expressão GENÉTICA!!! ‪

Por isso, as novas pesquisas reforçam ainda mais a IMPORTÂNCIA de um cardápio equilibrado  e personalizado “geneticamente”.

Comprovado cientificamente, as doenças (diabetes, obesidade, etc.) podem ser provocadas pela exposição de determinados “susbtâncias ruins” para o gene, bem como sua prevenção, através de certos “substâncias boas”.

Definindo Conceitos

  • Nutrigenômica:  é o estudo do papel dos nutrientes na expressão gênica.
  • Nutrigenética:  refere-se ao às respostas que o genoma humano demonstra em relação a alguns nutrientes.

Existem diferentes respostas às exposições de um  determinado nutriente ou uma combinação de nutrientes. Dessa forma, é possível a individualidade biológica em recomendações nutricionais, com significante potencial terapêutico (KUSSMANN, FAY, 2008).

O estilo de vida sedentário moderno, aumentou a potência de genes que maximizam a ingestão de nutrientes e armazenam energia (redução do metabolismo).

Além disso, mecanismos epigenéticos intrauterinos, durante a gestação, reforçam o impacto desses genes sobre a propensão do bebê se tornar obesos e/ou diabéticos. (BOUCHARD, ORDOVAS, 2012).

Gestação e Amamentação:

Como a Mãe influencia na saúde do filho?

A nutrição na gestação pode DETERMINAR se o bebê será obeso, diabético em sua vida adulta.

Mães obesas que possuiam uma dieta rica em gordura e açúcar na gestação, tinham filhos magros ao nascerem, porém, na fase da adolescência já apresentavam obesidade.

Comparativamente, mães obesas com dieta saudável durante a gestação e amamentação, impediam que seus filhos na adolescência desenvolvessem obesidade e diabetes.

Vamos supor que seu filho(a) está com algumas semanas e você durante a garvidez engordou demais por conta de uma dieta não saudável, prejudicando a saúde dele(a). É possível ainda reverter? SIM!! Atenção mães, se nos primeiros 2 meses de vida do bebê, sua alimentação for saudável, o leite materno será um PROTETOR, modificando as expressões genéticas do seu bebê, impedindo com que ele desenvolva doenças crônicas na fase adulta.

Esse assunto ainda é pouco divulgado pois nem todos os profissionais da área o entendem. Como amante de uma Nutrição de Qualidade e Inteligente, eu chamo  atenção urgente:  se as mães cada vez mais preocuparem-se com a saúde desde o início da gestação, estarão determinando o futuro BOM ou RUIM de seu filho.

Mães, vocês têm o poder!!!

Desde a gestação, amamentação e até a primeira infância, quem determina o que acontecerá com sua criança, é você!

Um viva à Nutrigenômica e a você Leitor, que vai me ajudar a divulgar essa nova informação valiosa!

 

Gostou? Achou importante essa informação?

Divulgue o link do blog! 

Ficou com dúvida? Entre em contato comigo! 

 

Até a próxima!

Dra. Clarissa

Referências Bibliográficas:

CORDERO, P. et al. Maternal Methyl Donors Supplementation during Lactation Prevents the Hyperhomocysteinemia Induced by a High-Fat-Sucrose Intake by Dams. Int J Mol Sci. v. 14, n. 12, p. 24422–24437, 2013.

BOUCHARD, C., ORDOVAS, J.M. Fundamentals of Nutrigenetics and Nutrigenomics. Progress in Molecular Biology, v.108, 2012.  doi: 10.1016/B978-0-12-398397-8.00001-0

KUSSMANN, M., FAY, L.B. Nutrigenomics and personalized nutrition: science and concept. Pers. Med, v. 5, p. 447–55, 2008.

BURDGE, G.C., HANSON, M.A., SLATER-JEFFERIES, J.L., LILLYCROP, K.A. Epigenetic regulation of transcription: a mechanism for inducing variations in phenotype (fetal programming) by differences in nutrition during early life? Br J Nutr., v. 97, v.6, p. 1036-46, 2007.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *