Açúcar mascavo, demerara, branco, light ou orgânico?
16/06/2016
Óleo de coco: bom ou ruim?
01/08/2016

Fome ou ansiedade?

 Você já comeu desesperadamente após receber uma notícia ruim ou estar ansioso por alguma situação? Você percebe que a ansiedade toma conta de todos os seus sentidos?

A ansiedade é fruto do que imaginamos que possa acontecer, sempre baseada no futuro. Isso acaba gerando um medo que causa mais danos que o próprio problema que se estava pensando. Nos primórdios da vida humana, a ansiedade servia justamente para preparar o corpo para sair correndo de um perigo, como um sentimento de fuga, pois algum animal poderia estar te devorando e para isso ele dá sensações de fome (garantir energia para essa fuga), taquicardia (aumentar fluxo de sangue no corpo para conseguir fazer movimentos rápidos). O grande problema é que atualmente a ansiedade nos nossos dias serve para lidar somente com problemas psicológicos, com pensamentos nervosos e medrosos, e de nada vai adiantar entrar açúcar/gordura no corpo, pois  quando você está nervoso/ansioso, não sai correndo em volta da sua casa para fugir de algo, mas fica parado no sofá/cama, remoendo todos aqueles pensamentos. E junto com isso acaba tendo compulsões alimentares, ficando ainda mais nervoso, pois teve um comportamento que não gostaria de ter, e aí além do problema que você já tinha, arrumou mais um: frustração, porque você não conseguiu se controlar diante de um alimento.

Mas como controlar a nossa mente, que produz até 60mil pensamentos por dia, sendo que muitas vezes 80% são negativos? A resposta: confiança. Não simplesmente acreditar que tudo será fácil, de que não haverão momentos difíceis, mas pensar que aconteça o que acontecer, você conseguirá achar a melhor forma de enfrentar a situação, sempre conseguimos encontrar uma saída!

  1. A questão é: sempre tente encontrar a melhor saída de forma racional, sem deixar com que o lado emocional domine todas as suas atitudes.
  2. Você tem que estar no controle, e não a comida controlar você. Para ter um bom resultado de emagrecimento, você não deve pensar que tem uma dieta te controlando, mas você deve pensar assim: tenho consciência do que vale a pena ou não entrar em meu organismo, farei as escolhas conscientes. Não deixarei a emoção dominar, perceberei os estímulos de fome/saciedade do meu corpo, perceberei se o que estou sentindo é somente uma vontade de comer/mastigar para saciar algum nervosismo ou se realmente é fome).
  3. Conseguindo perceber a diferença entre fome e vontade de comer (mastigar/ansiedade), nesse momento você já entende que comer determinado alimento em excesso não será a solução para o seu problema.
  4. Pense que a partir de agora, VOCÊ ESTÁ NO CONTROLE! Você não é proibido(a) de comer nada! Mas você vai ser sensata(o) e saber que as escolhas alimentares podem melhorar ou piorar sua saúde, quando são diárias!! Obs.: não há nada de errado em comer uma vez ou outra um brigadeiro- isso é saudável, ok?
  5. Tente então identificar em qual lugar você está colocando o alimento. Se estiver ocupando um local no seu coração responsável por alívio de stress, já está  na hora de você mudar o modo como você o enxerga. Pense que você não nasceu comendo aquilo, então deixe de pensar que comer para matar ansiedade é vital, isso não é necessário, quem criou essa necessidade foi o seu pensamento mesmo! Então, como sua mente tem poder para obrigá-lo a comer compulsivamente determinado alimento, sua mente também tem poder para tirar sua vontade de comer quando estiver ansioso. Quem comanda sua mente? VOCÊ! Dê o comando que ela obedece!

Vamos refletir com essa frase? “O pessimista vê dificuldade em toda a oportunidade. O otimista vê oportunidade em toda a dificuldade”.  E você? Qual a sua escolha? Como você lida com seus problemas? Como você se relaciona com o alimento, ele é um refúgio para sua dor?

Quando perceber que está ansioso(a): pare, pense e tente identificar o que está na sua mente, no que você está pensando se pergunte:

  • Isso é real, ou é fruto da minha imaginação, estou sofrendo por antecipação?
  • Ok, e se de fato o que eu estiver pensando acontecer realmente, qual seria a melhor forma de lidar com isso?
  • Quais são as minhas alternativas para isso? Comer vai adiantar alguma coisa a longo prazo?

O que mais causa medo nas pessoas é o desconhecido. De acordo com o provérbio chinês: “você não pode impedir que as aves da preocupação e da insegurança sobrevoem sua cabeça, mas não precisa deixar que elas construam um ninho em seus cabelos”. Como você tem lidado com seus medos? Eles te dominam? Está na hora de você ficar no comando e conseguir dominá-los. Você é capaz, acredite nisso!

Até a próxima!

Dra. Clarissa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *