Manteiga ou Margarina?
18/04/2016
Você sofre do “comer transtornado”?
09/06/2016

Diabetes Gestacional: o que é?

O diabetes gestacional é perigoso e é uma alteração multifatorial, ou seja, pode ser causado por várias coisas. Entre elas: estilo de vida sedentário, ingestão excessiva de açúcar e gordura saturada. O problema é que não impacta somente na saúde da gestante, mas do bebê também!

Filhos de mães que ingerem muito açúcar ou gordura saturada durante a gestação têm maior predisposição para o desenvolvimento de alterações metabólicas, como a obesidade e o diabetes, por conta da programação metabólica.

Um estudo realizado com holandeses cujas mães engravidaram durante a Segunda Guerra verificou que o grave quadro  de desnutrição que elas passaram durante a gestação,  programou os organismos dos filhos para suportarem a mesma condição, ou seja, “economizar” energia como forma de proteção (engordar com facilidade).  Foram constatados problemas cardíacos, alteração no nível do colesterol e dos triglicerídeos, diabetes e obesidade.

E assim como a desnutrição pode acionar o mecanismo de programação metabólica, “comer demais, e sem qualidade” pode fazer o mesmo. Em comparação com os filhos de mães que ingerem dieta saudável, os filhos de mães que ingerem maior quantidade de gordura saturada e açúcar tiveram maior ganho de peso, maior deposição de gordura no fígado e desenvolvimento de resistência à insulina (pré diabetes) e futuramente, diabetes tipo II. Isso comprova que as condições impostas no período de gestação e lactação podem impactar de forma absoluta o desenvolvimento dos filhos até a vida adulta.

Além do prejuízo gerado ao feto pode gerar também para a mãe o tão temido diabetes gestacional. Em condições fisiológicas da gestação, o sangue da mulher normalmente tem maiores níveis de açúcar, para facilitar suprimento de energia ao feto. Porém se existe uma dieta rica em gordura e açúcar, esses níveis de açúcar podem subir demais no sangue, e a mulher é diagnosticada com diabetes gestacional. Essa oferta demasiada de açúcar no sangue pode prejudicar o feto, como comentado no início do artigo e além disso, pode tornar essa mãe diabética tipo II, mesmo depois do bebê ter nascido.

Portanto mamães, a alimentação durante a gestação é de extrema importância para VOCÊ, para que não fique com nenhuma “sequela” e principalmente, para o seu bebê!

Você pode determinar o que ele será no futuro: um adulto saudável com qualidade de vida ou um adulto cheio de doenças que dependerá fatalmente de uso de medicamentos controlados.

A vida dele está em suas mãos! Portanto, cuide-se agora, mais do que nunca!!! Seu filho(a) lhe agradecerá!

 

Até a próxima,

Dra. Clarissa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *