Emagrecer: Açúcar ou Adoçante?
03/02/2016
Água com limão em jejum: é bom mesmo?
10/02/2016

Porque sempre procuramos os alimentos mais calóricos?

Simples!!

O açúcar e a gordura podem “ligar” uma área do cérebro responsável pelo prazer e bem estar, PRINCIPALMENTE quando nós pensamos justamente isso!

O ato de escolher algum alimento sempre envolve o DESEJO prévio, a VONTADE que se ficou construindo antes mesmo de termos o alimento fisicamente em nossas mãos…

Só o fato de ficarmos pensando e desejando aquele sabor, hormônios sinalizadores já ativam seu apetite (mesmo que nesse momento você não precise de calorias), não é fome, e sim VONTADE DE COMER! Isso é saudável?

Claro que sim, alimentos fazem muito mais do que nos encher de nutrientes/calorias, nos preenchem com lembranças, sentimentos, etc.

O problema é quando certos tipos de alimentos (cheios de açúcar e gordura) passam fazer parte de TODOS os dias de nossa vida!

Temos de conseguir diferenciar o que é VONTADE de comer e FOME! Mudar o olhar em relação a esses alimentos, encarando-os não como “proibidos” e sim alimentos que devemos ter em menor frequência na rotina diária!

Entender que dieta começa na segunda feira e que ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL começa em toda refeição!

Você já percebeu quantas vezes comeu algum alimento sem ter tanta vontade? Comeu de forma automática, pois várias pessoas também estavam comendo?

Controle da mente, autoconhecimento, autoCONVENCIMENTO são estratégias da nutrição comportamental  que vem para nos ajudar a conhecer porque nos comportamos de maneiras diferentes em relação ao ato de comer!

Faça um teste hoje: pense um pouquinho antes de colocar cada alimento na boca…”Por que estou comendo isso agora? É fome? É uma vontade dominadora desse alimento que não como a um bom tempo? Ou é automático, pois sempre faço isso, os outros fazem também? A gordura/açúcar que tem nesse alimento realmente é importante pra mim agora? Posso ficar sem por hoje? Sou dominado(a) por, dependente de açúcar/gordura? Ou eu tenho o controle da situação, dos meus impulsos?”

Frases como essa possibilitam uma melhor relação com o alimento, fazendo com que você não o deixe de comer, mas não o torne tão frequente em sua vida, em detrimento de outros alimentos que te trariam melhor qualidade de vida a longo prazo!

Bom   apetite     e     reflexão    para    você!

Até a próxima!

Dra. Clarissa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *